Lei implementa estudo da cidadania nas escolas de Porto Velho-RO

Agora é lei! O Estudo da cidadania e da Constituição Federal passou a ser implementado na rede municipal de ensino na capital de Rondônia.  A Lei 2.479/2018, de iniciativa da vereadora Cristiane Lopes (PP), foi aprovado por unanimidade e já está em pleno vigor na cidade.

O lançamento oficial foi realizado nesta quarta-feira, com palestras e distribuição de material didático na escola municipal Joaquim Vicente Rondon, na Cohab. O ensino da cidadania será pautado no estudo da Constituição Federal Brasileira, numa linguagem acessível para crianças e adolescentes, por meio da iniciativa desenvolvida pela Escola do Legislativo de Pouso Alegre – MG, que criou a Constituição em Miúdos.

 

Com a presença de diversas autoridades, entre elas a autora da Lei Vereadora Cristiane Lopes, o advogado Manoel Veríssimo, interlocutor do projeto no Estado, e o advogado Anderson Alarcon, embaixador da Constituição Federal em Miúdos para o Brasil, o projeto foi celebrado por alunos, ministério público, executivo, OAB, professores e sociedade. Presente na solenidade, o Deputado Aelcio da TV (PP), se comprometeu a ampliar o ensino da cidadania para todo o Estado, e proporá ainda esta semana o projeto de lei na Assembléia Legislativa.

Para o deputado estadual, o ensino da cidadania deve estimular a participação cidadã de todos os rondonienses. Autora do projeto, Cristiane Lopes mostrou-se otimista com o estudo na cidade, como forma de desenvolvimento e fortalecimento democrático, visão que é compartilhada pelo Promotor de Justiça Marcelo Oliveira, responsável pela promotoria da educação na capital.

Interlocutor do projeto no Estado, o advogado Manoel Veríssimo celebra a adesão imediata da vereadora ao projeto no município, consciente de que somente a educação perene é que poderá produzir mudanças efetivas e duradouras na sociedade ao cuidar de nossos bens mais preciosos, as crianças.

Para o embaixador da Constituição em Miúdos para o Brasil, advogado e professor Anderson Alarcon, a cidadania é dever de todos. Espalhar as sementes democráticas é essencial para o desenvolvimento de nossa cultura representativa legítima e soberana. Ensinar cidadania é empoderar pessoas, destinatárias primeiras e ultimas de nossas instituições e sociedade, conclui o embaixador.

Qualquer pessoa pode participar. Para maiores informações e adesão ao projeto:

Por Francine Silva – Assessora.